Estelionatário usa nome de vereadores para aplicar golpes em Cuiabá

Estelionatário usa nome de vereadores para aplicar golpes em Cuiabá

Por D.D.ANDRE 26/07/2018 - 00:48 hs

Um homem que estaria aplicando golpes em Cuiabá foi preso na noite desta terça-feira (24). Ele estaria oferecendo a populares a oportunidade de conquistar a casa própria dizendo ter uma relação de conhecimento muito grande, inclusive contatos com vereadores e na Secretária de Habitação. 

O golpista também afirmava que teria uma lista de imóveis sem uso que não foram entregues e que seriam repassados para pessoas que teriam interesse mediante o pagamento de R$ 1750,00. 

Uma vítima relatou como caiu nesse golpe. “Uma pessoa caiu antes de mim e me falou que tinha saído a casa pra ela. Eles falsificaram o nome dela nas tabelas de nomes sorteados e ela toda contente me disse para confiar neles. E nisso foi passando pra um, pra outro e assim por diante”, disse a vítima em entrevista ao programa Cadeia Neles (TV Vila Real). 

A vítima ainda relatou que o estelionatário evitava fazer contato direto. Além disso, exigia que o pagamento deveria ser feito em dinheiro. O homem disse que chegou a pagar um valor de R$ 1 mil iniciais e que pagaria o resto depois. 

Outras vítimas suspeitam de que o estelionatário possa ter a ajuda de alguém na Secretaria de Habitação para ter acesso aos cadastros das mesmas.

Um rapaz conta que ele usou até mesmo a deficiência de sua filha para aplicar o golpe. “Ele disse que por eu ter uma filha especial, ele conseguiria agilizar o processo de vistoria da casa pra mim. Ele me pediu R$ 1700,00 dizendo ser o valor cobrado pela vistoria para repassar para prefeitura”, relatou. 

Uma moça que foi outra vítima afirma que o golpista tinha uma espécie de tabela para dizer que tinha que passar o dinheiro. Ela conta que perdeu R$ 1750,00.  

Ao perceberem que caíram em um golpe, as vítimas recorreram à polícia e descobriram que o trapaceiro já tinha passagens por estelionato em Mato Grosso do Sul. Naquele Estado, estima-se que ele aplicou cerca de R$ 70 mil em golpes.

A polícia ainda está checando a identidade do estelionatário antes de divulgar seu nome. O caso foi encaminhado para o CISC do Verdão, onde será aberto um inquérito que será conduzido à Delegacia de Roubos e Furtos da capital.