Silval Barbosa é intimado a depor na CPI do Paletó

Por D.D.ANDRE 09/01/2018 - 12:35 hs

O vereador Marcelo Bussiki (PSB), presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura suposto envolvimento do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) no esquema de “mensalinho” pago pelo ex-governador Silval Barbosa, no período em que ambos ocupavam os cargos de deputado estadual e governador, respectivamente, disse que Silval já foi intimado a comparecer no interrogatório marcado para o dia 23 de fevereiro.

A confirmação foi dada durante entrevista ao programa Tribuna, da Rádio Vila Real, na segunda-feira (8).

Nesta terça-feira (9), o advogado Délio Fortes Lins e Silva Júnior, que representa o ex-governador, disse ao Gazeta Digital que não tem acompanhado o caso porque está de férias e que não conversou ainda com seu cliente sobre a CPI.Além de Silval Barbosa, o presidente da chamada “CPI do Paletó” – que faz referência às imagens de Emanuel Pinheiro recebendo maços de dinheiro do ex-chefe de gabinete do governo Sílvio César Corrêa Araújo - afirmou que este também foi intimado para prestar esclarecimentos no dia 16 de fevereiro.

Outros elencados para depor, mas que não foram intimados por falta de localização, segundo Marcelo Bussiki, são o ex-assessor Valdecir Cardoso de Almeida (que teria instalado a câmera no gabinete de Sílvio Corrêa e que flagrou os deputados recebendo a suposta propina) e o ex-secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia Alan Zanatta, que mora em Minas Gerais. Esses devem depor do no dia 7 de fevereiro, caso sejam intimados a tempo.

“O ex-governador Silval e Sílvio César já foram intimados das datas das oitivas. Eles já têm conhecimento. Agora estamos buscando a intimação do senhor Alan Zanatta e do senhor Valdecir para que eles tenham conhecimento da data da oitiva na Câmara Municipal às 9h, aberta a toda a população e a imprensa”, disse o vereador.